terça-feira, novembro 16, 2004

Ficamos

Ficamos perdidos
na imensidão do tempo
com as palavra sufocar
na garganta
Ficamos presos a uma esperança
que ficou entre as grades
da incerteza
massacrada pelo inútil
e estúpido do nada
Ficamos destruídos
ante a realidade implacável
como o pó da estrada
a nos bater na cara lavada
Ficamos com uma raiva
estremunhada
e uma pena sinistra
Ficamos.....
Pobres de nós
perdidos
entre cadáveres de vivos
 
Piedade Araújo Sol

Outras Paragens

  • Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
  • Deco-Pro Teste
  • Inépcia
  • Poesia - As Tormentas
  • Portal do Cidadão
  • Vintage Blogs

  • Confissões de uma mulher de 30
  • Datas na História
  • É um mundo cão este das aparências
  • Hemoglobina Pura
  • Horas Negras
  • Oficina das Ideías
  • Papoilas Que Pingam Algodão Doce
  • Sistema de Blogs da Assembleia de República
  • Tasca da Cultura